Atividades físicas são os movimentos corporais produzidos pelos músculos esqueléticos, que tem como resultado um gasto de energia maior do que os níveis de repouso. Sendo assim, não são apenas os exercícios praticados dentro de uma academia, ou durante uma corrida, eles estão presentes no nosso dia a dia ao varrer a casa, ao caminhar até a parada de ônibus...é importante tentar integrar de uma forma mais abrangente a vida diária às atividades físicas, por exemplo: utilizar as escadas ao invés do elevador, passear com o cachorro, ir ao supermercado a pé, fazer jardinagem, entre outras formas.

Para que as atividades físicas se tornem mais benéficas e realmente melhorem a qualidade de vida, é ideal ter um tempo reservado para exercícios físicos de uma forma mais direcionada, como caminhada, musculação, natação, etc. A atividade física é fundamental para todos, independente da idade, e quando combinada com uma alimentação saudável, é possível garantir um corpo saudável e um grande bem-estar.

Importância das Atividades Físicas

As atividades físicas, sem dúvida alguma proporcionam uma alta qualidade de vida. Praticar exercícios regularmente ajuda a manter uma boa saúde mental e corporal, em qualquer idade.

Mas, infelizmente essa não é a realidade que estamos vivendo, ao mesmo tempo que existem pessoas preocupadíssimas com a alimentação e com o corpo, existem outras que se entregam cada vez mais ao sedentarismo. Pesquisas afirmam que mais de 60% dos adultos que vivem em áreas urbanas, não praticam exercícios regularmente. É possível observar um grande índice de aumento do sedentarismo, e consequentemente da obesidade, que está diretamente ligado ao estilo da vida moderna. Hoje os exercícios estão cada vez mais reduzidos, por conta da tecnologia que substitui práticas que antes dependiam do nosso esforço, e também pelo tempo, que é cada vez mais acelerado e escasso, as refeições precisam ser mais rápidas, e o tempo para as atividades físicas é substituído pela televisão, computador, videogame etc.

Desde o seu surgimento, o homem já foi condicionado à diversas práticas físicas e sempre foi ativo. Antigamente tudo o levava a se exercitar com grande frequência, andava muito de um lugar ao outro, não tinha a ajuda dos transportes, o trabalho era braçal, tudo era fruto do esforço. Com o passar do tempo, e principalmente com a Revolução Industrial, a troca do campo pela cidade e o surgimento de máquinas e transportes, passaram a favorecer a diminuição dessas atividades, que estão cada vez mais reduzidas.

No Brasil, esse modo de vida acelerado e sedentário, é responsável por, em média, 54% do risco de morte por infarto, e 50% do risco de morte por derrame cerebral, duas das principais causas de morte no país.

Benefícios das Atividades Físicas

As atividades físicas são benéficas para todo o organismo, a começar pela importantíssima função de fortalecer os ossos, articulações e músculos, proporcionando mais resistência, flexibilidade, equilíbrio corporal, agilidade, e principalmente, um bom condicionamento físico, melhorando as condições de funcionamento do sistema cardiorespiratório.

A qualidade de vida é muito maior quando se tem o hábito de praticar exercícios, pois aumenta a disposição, a facilidade para certas coisas, melhora o sono, a alimentação, o humor, o aspecto da pele, ajuda na superação de limites, na vida sexual, entre outros milhares de benefícios.

Outro fator muito importante, é o controle ou a perda de peso e a redução da gordura corporal através dos exercícios. Pessoas com o peso inadequado, e com um alto índice de gordura possuem grandes riscos de contraírem graves doenças, principalmente as cardiovasculares. Quem possui hábitos corretos e uma rotina de atividades físicas, diminui cerca de 40% do risco de problemas no coração, pois ele trabalha de forma muito mais eficaz e segura. Proporcionam também a redução da pressão arterial, do colesterol, e melhora a diabetes. Alguns problemas respiratórios também podem ser resolvidos com a prática de atividades físicas, pois ajudam a fortalecer os pulmões, fornece mais energia, fôlego, oxigênio e nutrientes aos tecidos.

A atividade física ajuda o corpo a usar as calorias de forma eficaz e aumenta a taxa metabólica nasal, portanto faz com que o organismo use mais calorias do que o normal ao ser exercitado. Essa taxa metabólica, é baseada nas funções do organismo, como a respiração, digestão, frequência cardíaca e função cerebral.

Além de ser importante em diversos aspectos do corpo, essas tarefas beneficiam também a saúde mental, pois melhoram o fluxo de sangue para o cérebro, levando mais oxigênio e nutrientes, regula as substâncias que estão ligadas ao sistema nervoso, diminui o estresse, pois é relaxante para a mente e faz com que algumas substâncias relacionadas à esse comportamento, sejam eliminadas.

Por auxiliar no comportamento do indivíduo, elas fazem com que o convívio social seja melhor e mais tranquilo, aumentando também a disposição e a produtividade no trabalho.

Os exercícios físicos são importantes também para cuidar da ansiedade, depressão, auto-estima e até para o tratamento de abstinência de drogas. Realizar essas atividades é uma alternativa saudável para que o corpo e a mente elimine aos poucos a necessidade de determinada substância.

Exercícios por Idade

Atividades Físicas para Crianças 

As atividades físicas para crianças são extremamente importantes para um bom crescimento e desenvolvimento do corpo e da mente. É importante que a criança comece a criar resistência, coordenação, força, equilíbrio, agilidade, velocidade, percepções tátil, auditiva e visual, noções de espaço, de tempo e de ritmo... e todos os outros benefícios que podem ser adquiridos através das atividades físicas. A atenção precisa ser especial nessa fase, pois é durante toda a infância que novas sensações são descobertas, e são os exercícios que auxiliam e proporcionam o início de uma vida saudável.

Atualmente, há uma preocupação muito grande com o alto índice de obesidade durante a infância. Antigamente as brincadeiras proporcionavam uma queima de calorias muito maior, as crianças eram acostumadas a correr mais, pular mais...hoje muitas praticam atividades físicas apenas na educação física da escola, pois no tempo livre tudo gira em torno da televisão, do computador e do vídeo-game! Esses hábitos tem proporcionado menos qualidade de vida para as crianças e aumentando o índice de sedentarismo.

A prática correta e regular de exercícios precisa começar na infância, ou seja, é importante que os pais incentivem, busquem saber quais são as atividades preferidas da criança, e proporcione a realização. Normalmente as crianças preferem atividades que sejam divertidas e que tenham contato com outras crianças. Veja algumas dicas de atividades físicas para crianças e quais os principais benefícios:

Natação: é indicada a partir dos primeiros meses de vida, para que desde cedo haja uma adaptação com a água. Durante os primeiros anos, a natação ocorre de forma recreativa e lúdica, e é importantíssima para que novos movimentos sejam descobertos pela criança, sem nenhum trauma (tombo, batida, dor). É um grande auxílio para o desenvolvimento motor, assim como os aspectos cognitivos, emocionais e sociais. Além disso, melhora a resistência do organismo e ajuda em casos de problemas respiratórios e ortopédicos.

Ballet: ajuda muito na coordenação motora, concentração, disciplina, postura, memória, criatividade, lateralidade, ritmo, flexibilidade, musicalidade, e proporciona uma sensibilidade às artes e às expressões corporais.

Futebol, vôlei e basquete: normalmente são os três esportes que utilizam bola que são mais praticados pelos "pequenos". Ajudam a criança a criar uma certa resistência física, capacidade cardiorespiratória, coordenação motora e incentiva o trabalho em equipe.

Atividades Físicas para Adolescentes

Por anteceder a fase adulta é importante criar um hábito ainda maior de exercícios. Pesquisas comprovam que os adultos sedentários, na maior parte das vezes são assim, porque na adolescência já não tinham o costume de se exercitar.

Durante a adolescência, um período complicado, cheio de dúvidas, altos e baixos, onde a preocupação com a aparência triplica, a atividade física além de todos os benefícios oferecidos em qualquer fase, proporciona também um estímulo à socialização, à inclusão, aumenta a auto-estima, o bom-humor, a disciplina, estimula a busca por objetivos, elimina a preguiça, exercita a independência, o relacionamento em grupo, dentre outros.

A adolescência é um momento de mudanças no corpo, pois há uma grande concentração de hormônios, e as atividades físicas ajudam a enfrentar de um jeito mais agradável estes efeitos psicossociais, e ao gastar mais energia, o corpo e o psicológico tendem a ficar mais equilibrados. Também é durante a adolescência que o apetite aumenta é muito comum ouvir comentários de que eles comem demais, principalmente os garotos, por isso é fundamental manter uma atividade física regular, para evitar a obesidade. Outro ponto a ser comentado é a ajuda que o esporte oferece, para que os jovens se afastem de possíveis vícios, como o álcool e drogas.

A musculação na adolescência é um tema difícil a se tratar, muitos dizem que não é recomendado, pois atrapalha no crescimento e desenvolvimento do corpo, mas não há comprovação desse fato. Porém, o que é totalmente inadequado, é fazer musculação trabalhando com carga máxima, pois desse forma é possível atrofiar ou atrapalhar o desenvolvimento dos músculos. O ideal é visar apenas a resistência muscular, e não a força, fazendo um programa que intercale exercícios aeróbicos e anaeróbicos com cargas mais leves.

Atividades Físicas para Adultos 

Na faixa etária de 20 a 30 anos, não há restrição de exercícios, o corpo já se desenvolveu ao máximo e ainda permite muito esforço. A atenção precisa ser focada na postura, para que não tenha problemas. Por ser uma fase onde as responsabilidades são muito maiores, o tempo é curto, então é necessário achar uma atividade que dê prazer e encaixá-la na agenda.

A partir dos 30 anos a preocupação com a saúde e com a estética aumenta, pois as respostas metabólicas e fisiológicas não são mais as mesmas, ficam lentas, e as “marcas do tempo” começam a aparecer. É comum ouvir queixas de mulheres que a partir dos 30 anos, possuem mais dificuldade para emagrecer, diferente de antes, que rapidamente perdiam peso. Durante esse período também não há restrições de exercícios, mas a musculação é ainda mais indicada, pois ajuda nos resultados estéticos, na articulação e fortalece o corpo.

Com 40 anos ou mais, começam a aparecer algumas restrições, e de acordo com essas retrições, é necessário que o programa seja feito de uma forma mais específica e com acompanhamento. Os exercícios aeróbicos precisam ser mais intensos do que a musculação, pois o peso corporal tende a aumentar pela grande dificuldade de emagrecer e o coração precisa ganhar ainda mais resistência.

A partir do 50 anos algumas dificuldades já são visíveis e determinadas patologias já se manifestaram. Mas a atividade física é uma obrigação ainda maior nessa fase por causa da diminuição de massa óssea, vulnerabilidade aos problemas cardíacos, aumento da gordura corporal, a piora na postura, entre outros fatores.

Atividades Físicas para Idosos

As atividades físicas aumentam a expectativa e a qualidade de vida dos idosos, melhora a auto-estima, disposição, autoconfiança, memória, independência, etc. Porém, o cuidado precisa ser redobrado, pois já existem muitas limitações, as articulações e a agilidade não são mais as mesmas, a disposição é menor, o cansaço e as dores estão mais presentes, o metabolismo basal está mais reduzido, aumento dos problemas cardiovasculares como o aparecimento de doenças cardíacas, pressão arterial elevada, normalmente, concentração de gordura no tronco e abdômen, e outras diversas restrições.

Mas nada disso, a não ser determinadas limitações físicas, impedem o idoso de se exercitar. Pelo contrário, precisam ser um estímulo para melhorar a saúde, pois as atividades físicas diminuem o risco de diversas doenças, incapacidades, melhora a mobilidade, aumenta o nível de energia, ausência de dores, além de auxiliar na minimização das alterações biológicas do envelhecimento.

Há idosos que pela grande dedicação aos esportes durante a vida inteira, chegam à “melhor idade” com disposição e boas condições físicas, pois o envelhecimento cronológico não acompanha o envelhecimento fisiológico no mesmo ritmo. Mas há também os que perdem grande resistência e precisam começar do zero. Os exercícios mais indicados são a caminhadas, aulas de alongamento, hidroginástica e musculação (pesos leves, sequências curtas).

Mas independente da atividade, é fundamental ir ao médico, fazer uma avaliação física, todos os exames necessários, e escolher atividades de acordo com as limitações e com o que for indicado. Em academias, os idosos tem uma atenção especial, os treinadores verificam a pressão antes, durante e depois do programa, acompanham, e auxiliam em todos os exercícios.